Comprovação de esquema vacinal completo contra a covid-19 será exigência para retorno de servidores.

O Conselho Universitário (Consuni), órgão máximo da UFRJ, regulamentou, na quinta-feira (28/10), o retorno ao trabalho presencial nas unidades acadêmicas e administrativas da instituição.

“Estão autorizados ao retorno presencial, a partir de 3/11, os servidores que estiverem efetivamente imunizados contra a covid-19 há pelo menos 15 dias após a segunda dose (ou única), sendo obrigatória a apresentação do esquema vacinal comprovado pelo certificado nacional de vacinação”, diz o Artigo 1º da Resolução nº 15/2021, que altera a Resolução nº 7/2020.

A obrigatoriedade de comprovação de esquema vacinal contra a covid-19 para o corpo discente será deliberada pelo Conselho de Ensino de Graduação (CEG) e pelo Conselho de Ensino para Graduados (Cepg) em breve.

Para o retorno às atividades presenciais, as unidades precisarão observar os protocolos sanitários estabelecidos pela UFRJ, como o Guia de Biossegurança e os documentos de orientação e diretrizes produzidos pelos grupos de trabalho.

O servidor que apresentar sinais e sintomas de gripe (caso tenha testado positivo para covid-19) ou que for responsável por pessoa com suspeita ou confirmação de infecção por covid-19 deverá retornar ao trabalho remoto por 14 dias.

Quem se enquadrar em alguma das condições abaixo poderá solicitar a execução de suas atividades de forma remota:

 

  1. - Ter sessenta anos ou mais;

  2. - Ter imunodeficiência ou doença crônica ou grave, nos termos da legislação vigente;

  3. - Ser pessoa com deficiência, caso não possa ser vacinado devido a alguma contraindicação;

  4. - Ter limitação de acesso ao local de trabalho, em decorrência de barreiras sanitárias e decretos locais que restrinjam a circulação de meios de transportes;

  5. - Ter filho(a) em idade escolar, cuja escola/creche não tenha retomado as atividades presenciais regulares ou haja suspensão de atividades presenciais do serviço de escola e/ou creche em razão da ocorrência de casos de infecção pelo Sars-CoV-2;

  6. - Estar encarregado do cuidado de pessoa que necessite de atenção especial, mesmo que não esteja contaminada ou com suspeita de covid-19.

A Pró-Reitoria de Gestão e Governança (PR-6) orientará as empresas contratadas quanto aos procedimentos e diretrizes para preservação e proteção da saúde física e mental dos trabalhadores terceirizados e prestadores de serviço que atuam nos campi da UFRJ.

A íntegra da Resolução nº 15 foi publicada oficialmente no site do Consuni e no Boletim da UFRJ.

O retorno às atividades presenciais estará condicionado à observação de protocolos sanitários estabelecidos pela UFRJ

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) se prepara para, em curto prazo, voltar a abrir os campi e receber os estudantes vacinados para a realização de aulas presenciais. A reitoria tem grande preocupação com a segurança de todos que passarão a circular em cada uma das unidades de ensino. Os gestores recomendam que apenas estudantes vacinados possam participar das atividades presenciais.

Para o retorno às atividades presenciais, todas as unidades precisarão observar os protocolos sanitários estabelecidos pela UFRJ, como o Guia de Biossegurança e os documentos de orientação e diretrizes produzidos pelos grupos de trabalho contra a Covid-19.

Vale lembrar que o Brasil registrou mais de 609 mil mortes pela pandemia, mas que os números referentes às contaminações e aos óbitos caíram nas últimas semanas, em decorrência da ampliação da população imunizada com as vacinas aplicadas pelas equipes do Sistema único de Saúde (SUS). Mais de 155 mil brasileiros receberam a primeira dose e mais de 121 mil pessoas estão imunizadas com a segunda dose ou a dose única.

A vacinação é efetivamente o principal meio de se evitar a propagação da doença e de impedir o surgimento de novas variantes do coronavírus. Somente a imunização em massa é eficaz na proteção de todas as pessoas da comunidade universitária e possibilita diminuir o risco de contágio e do desenvolvimento de formas mais graves da Covid-19. Por todos esses motivos, não hesite. É importante que todos os cidadãos se vacinem, uma vez que as vacinas contra COVID-19 são completamente seguras. Todas são licenciadas e foram rigorosamente testadas. Sem contar que o acesso às doses é gratuito, com distribuição pelo SUS. Procure um posto e se vacine.

 

 

UFRJ Campus Macaé
Desenvolvido por: TIC/UFRJ