alt

 

O Farmacêutico pela sua importância e influência que exerce na sociedade deve possuir uma formação não apenas técnica, mas também humanista, para que possa exercer de fato sua cidadania, respeitando os princípios éticos, políticos e sociais inerentes ao exercício profissional.

O Farmacêutico egresso estará, portanto, dotado de conhecimentos necessários ao exercício de atribuições profissionais das quais destacam-se:

  • Pesquisa, desenvolvimento, avaliação farmacológica e toxicológica, manipulação, produção, armazenamento e, controle e garantia de qualidade de gêneros farmacêuticos, tais como: insumos e fármacos (sintéticos, recombinantes, naturais, biotecnológicos e demais), formas farmacêuticas, cosméticos e cosmecêuticos, saneantes e domissaneantes e correlatos, nutracêuticos e alimentos de uso integral, enteral e parenteral, de produtos farmacêuticos e tecnologias aplicadas à área da saúde, dentre outros;
  • Desenvolvimento, validação e execução de emissão de laudos de metodologias e técnicas analíticas, voltadas ao controle e garantia de qualidade de produtos e serviços farmacêuticos no laboratório de análises clínicas ou toxicológicas; no controle, produção e análise de insumos farmacêuticos, fármacos, medicamentos, alimentos e nutracêuticos, alimentos de uso enteral e parenteral e suplementos alimentares, cosméticos e cosmecêuticos, saneantes e domissaneantes e correlatos; na vigilância sanitária; na assistência farmacêutica, dentre outros;
  • Como parte integrante e essencial de equipe multidisciplinar de saúde, com formação generalista permitindo uma ampla visão da assistência farmacêutica, atuando em diferentes níveis de atenção à saúde individual e coletiva, no Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro, como também, no planejamento, administração e gestão de serviços e setores de atuação farmacêuticos, vigilância sanitária dentre outros.

O aluno deve sentir-se um estudante-profissional de Farmácia desde o início do curso de forma a estar motivado para a aprendizagem da profissão. Ao longo do curso ele estará envolvido em atividades de estágios, nas diversas áreas de sua formação, que evidencie o aprendizado na prática profissional, sendo estimulado a aprender a aprender e não simplesmente receber o conhecimento sem críticas.

A participação em programas de iniciação científica, atividades em laboratórios, programas de monitoria e aulas práticas, associada aos estágios supervisionados obrigatórios na área de Ciências Farmacêuticas: fármacos, medicamentos, às análises clínicas e toxicológicas, e controle, produção e análise de alimentos constituem fatores que favorecem o alcance do perfil desejado para o egresso, habilitando-o à prática Farmacêutica.

UFRJ Campus Macaé
Desenvolvido por: TIC/UFRJ