Na Cidade Universitária, no dia 04 de abril, às 13h30, no Auditório Claudio Ulpiano, Bloco A, aconteceu o “1º Encontro Incluindo o docente no aprendizado do discente PcD: como ser um professor acessível e inclusivo”, organizado pela Comissão Provisória UFRJ Macaé Acessível e Inclusiva (CPAI) do Campus UFRJ-Macaé, sob coordenação da professora Raquel Paiva. O Encontro teve a presença de cerca de 60 participantes, em sua maioria docentes, como também alguns discentes de diferentes cursos de graduação e técnicos do Campus, profissionais da rede de ensino de Macaé, representantes da Associação Macaense do Deficiente Auditivo – Amada, dentre eles Isabel Cristina Fernandes; representantes da Secretaria Adjunta de Ensino Superior, na pessoa do professor Márcio Magini e Carlos José Mattos de Andrade. 

O evento permitiu, a partir das palestras e oficina, iniciar um diálogo com o corpo social do Campus aproximando-os com o tema surdez, as condições e possibilidades de ensino frente a nova realidade das Intuições Federais de Ensino Superior sobre a lei de cotas da pessoa com deficiência (PcD).

A mesa de abertura teve a presença do professor Habib Salomon Dumet Montoya, Coordenador de Apoio ao Ensino de Graduação, representando a Direção do Campus UFRJ-Macaé, e a professora Jane Capelli, presidente da CPAI. Ambos falaram da importância do acolhimento e preparo da instituição para receber as pessoas com deficiência (PcD) que estão e entrarão para a instituição.

Após a abertura, a professora Vivian Rumjanek, com o tradutor e Intérprete de Libras Felipe Giraud, proferiu a palestra A Universidade e o Surdo que, de modo dinâmico e lúdico, a partir de sua experiência de 13 anos como coordenadora do Projeto Surdos no Laboratório de Surdos, no Centro de Ciências da Saúde, da UFRJ Fundão/Rio de Janeiro, levou os participantes a entenderem e a refletirem sobre a realidade do surdo em seu contexto social e acadêmico.

A psicóloga Blandina Daniel Babo de Oliveira Piccinini e a assistente social Andreia de Azevedo Oliveira dos Santos, da Assistência Estudantil do Campus UFRJ-Macaé, apresentaram a importância do setor e a parceria do docente para o acolhimento do discente.

A palestra Diálogos com a Ouvidoria não aconteceu, pois a advogada Cristina Riche (UFRJ Fundão/Rio de Janeiro) não pode comparecer ao evento por motivos de doença, porém a CPAI confirmou sua participação no II Encontro que já está sendo planejado, e com possibilidade de acontecer na última semana de maio deste ano.

O professor Erick Rommel (Campus UFRJ-Macaé) e a tradutora e Intérprete de Libras Cristiane Dantas (Campus UFRJ-Macaé) encerraram o 1º Encontro com a oficina: Iniciando a comunicação em LIBRAS. Esta permitiu a aproximação e entendimento do público ao tema. Segundo a CPAI foi um momento de muita empolgação, pois muitos participantes ouvintes puderam compreender um pouco da Língua Brasileira de Sinais.

De uma forma geral, a CPAI ficou muito satisfeita com o Encontro e já está pensando no segundo, cuja abrangência será para todas as deficiências, e contará novamente com professoras da UFRJ Fundão, cuja experiência no tema dará continuidade as discussões iniciadas no primeiro evento.

encontro acessibilidade

UFRJ Campus Macaé
Desenvolvido por: TIC/UFRJ